5 dicas simples para ter melhores resultados com seus projetos pessoais
5 dicas simples para ter melhores resultados com seus projetos pessoais

5 dicas simples para ter melhores resultados com seus projetos pessoais

Ao longo dos últimos três anos, tornou-se comum algumas pessoas me perguntarem se publicar no LinkedIn fazia parte do meu trabalho na Rock Content.

Tanto de pessoas externas, quanto de colegas de trabalho — que chegavam a me perguntar se eu tinha alguma meta de engajamento relacionada aos meus artigos postados por aqui.

E, na verdade, praticamente todos os conteúdos e textos que postei no LinkedIn até hoje foram produzidos no meu tempo livre. Assim como o curso de Escrita Criativa e Storytelling, que me tomou vários finais de semana para gravar e editar as aulas.

Durante esse processo, aprendi na prática algumas lições que podem te ajudar bastante a tirar seus projetos do papel.

Como essa reta final de ano costuma ser um período reflexivo para sonhar e planejar o que você deseja fazer no ano que vem, resolvi listar algumas dessas lições.

São dicas simples, mas que podem te ajudar bastante a começar o ano novo com o pé direito e com seus projetos pessoais a todo vapor.

1. Se você não se levar a sério, ninguém mais vai levar

Isso é crucial e é algo que pode minar projetos pessoais por muito tempo.

É comum esperarmos pela validação de outras pessoas para trabalharmos em algo, mas ela só costuma vir quando você começa a ter resultados com seu projeto.

Ou seja, aguardar essa validação é uma forma bem simples de procrastinar.

Então, em vez de esperar, trabalhe para alcançá-la — como uma mera consequência, não como um objetivo.

2. Quebre seu projeto em blocos menores

Se você usa o Instagram e consome conteúdo sobre produção de conteúdo por lá, certamente se lembrou do Tiago do @tira.do.papel ao ler esse tópico.

Comigo, não foi diferente. Então, vou logo deixar o Tiago assumir por aqui:

 

 

 

3. Execute de forma a evitar a autossabotagem

Além de quebrar seu objetivo em blocos, também acrescento a dica de entender a melhor ordem de executá-los para evitar que você se sabote.

Quando comecei a gravar o curso de Escrita Criativa e Storytelling, por exemplo, eu tinha o costume de gravar e editar cada uma das aulas. E o resultado foi que acabei regravando, pelo menos, duas vezes cada uma das aulas antes de abrir as vagas para a 1ª turma.

Depois, percebi que o perfeccionismo estava me deixando em um ciclo de regravação, pois sempre havia algum detalhe que me incentivava a refazer as aulas.

Então, decidi gravar todas as aulas e, somente depois, editá-las. Em termos de produtividade, o processo se tornou bem mais dinâmico e ganhei bastante tempo.

E quando fui editar as aulas, vê-las como um todo fez muito mais sentido e não foi mais necessário regravar tantas aulas como no começo.

Por mais que seu projeto não envolva gravar um curso, provavelmente existe uma ordem mais simples para executar os blocos e identificá-la vai te poupar um belo tempo.

4. Planeje a longo prazo, execute a curto prazo

É muito comum traçarmos planos do que queremos ser ou fazer daqui 5 meses, ou 5 anos.

Supervalorizamos demais o que podemos fazer no futuro, mas subestimamos o que podemos começar a fazer ainda hoje.

Agora que você já quebrou projeto em blocos menores e entendeu a melhor ordem para executá-lo, chegou o momento de colocá-lo em prática.

5. Esqueça o perfeccionismo e divulgue seu trabalho

Certamente, você já ouviu várias frases de efeito como “feito é melhor do que perfeito”.

O que elas nem sempre dizem é que o perfeccionismo nada mais é que outra forma de procrastinação.

Você repete várias vezes que seu projeto ainda não está tão bom quanto gostaria, ou que ainda não está preparado para finalizá-lo, e segue na zona de conforto — procrastinando.

Sempre haverá um livro que você precisa ler para se especializar e dificilmente haverá um momento ideal para divulgar seu trabalho.

Em vez de almejar a perfeição, veja seu projeto como algo em constante construção e divulgue para coletar feedbacks. Isso vai ajudar a deixá-lo cada vez melhor.

Uma dica bônus em clima de presente de Natal

Se seu projeto pessoal tem a ver com produção de conteúdo, o Eduardo Lopes lançou essa semana aquele que talvez seja o primeiro curso do mundo de produção de conteúdo inspirado em Punk Rock — principalmente nos Ramones.

É um curso rápido e direto ao ponto,  como o bom e velho Punk Rock, e não dura muito mais que um disco dos Ramones.

Ele está disponível gratuitamente na Udemy até o dia 31/12/2020 e cobre alguns assuntos como:

  • começar a produzir na internet conteúdo autêntico;
  • driblar a barreira dos possíveis julgamentos;
  • escolher um tema que seja a sua cara.

Eu tive a felicidade de acompanhar um pouco dos bastidores da produção do curso, já me certifiquei e ainda tive a honra de participar, gravando uma aula bônus.Para aproveitar que o curso está gratuito, é só clicar aqui para aprender sobre produção de conteúdo as punk as possible.

Sou um escritor e produtor de conteúdo, especializado em Escrita Criativa, Storytelling e LinkedIn para Marcas Pessoais. Minhas maiores paixões sempre foram a música, o cinema e a literatura. Escrevendo textos na internet, consegui unir o melhor desses três universos, e o que era um hobby acabou me transformando em LinkedIn Top Voice e, hoje, se tornou minha profissão.

Gostou do texto? Então, compartilhe.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

E para receber os próximos textos em sua caixa de entrada, inscreva-se na Newsletter gratuita.

Comentários