Nope: a sociedade da espetacularização e o universo dos criadores de conteúdo

⚠️ Esse texto contém spoilers de “Não! Não olhe!”, do Jordan Peele. É um privilégio ser contemporâneo de um diretor e roteirista como Jordan Peele. Logo com seu primeiro filme, “Corra”, levou o Oscar de melhor roteiro original. E com “Nós”, deixou ainda mais nítido que era um dos principais

O velho, o mar e um dos melhores livros que li nos últimos anos

“Eu sei que isso é o melhor que posso escrever na minha vida toda”. Foi com esse bilhete que Ernest Hemingway entregou a versão original de “O velho e o mar” para seu editor, em 1952. Um ano depois, a obra lhe rendeu o prêmio Pulitzer e, em 1954, foi

O dia em que aprendi a fazer bolo (ou quase isso)

Nos tempos de faculdade, não era daqueles alunos populares que o curso inteiro conhece, nem fazia questão de ser. Mas uma história que vivi chegou nesse nível. Um dos cálculos mais complexos que aprendi a fazer durante o curso de Engenharia Elétrica foi o tempo de chegada para a primeira

Batman e a arte de recontar uma história conhecida de forma inédita

Batman e a arte de recontar uma história conhecida de forma inédita

[Atenção! Este texto contém spoilers!] Escrever textos como esse me dá prejuízo. Depois de ler, pesquisar e escrever um texto sobre algumas das principais referências que inspiraram o Batman de Matt Reeves, foi impossível resistir à vontade de voltar aos cinemas. A última vez que isso aconteceu — coincidência, ou