Alt+F4 e não, não quero salvar: sobre a decisão de jogar um texto fora
Alt+F4 e não, não quero salvar: sobre a decisão de jogar um texto fora

Alt+F4 e não, não quero salvar: sobre a decisão de jogar um texto fora

Passei algum tempo refletindo e relutando se deveria ou não contar esta história.

Existe um certo paradoxo que escritores de conteúdos online enfrentam: transmitir uma mensagem de valor ou ganhar visibilidade?

Como ela representa perfeitamente esse dilema, decidi que merece ser compartilhada.

Então, voltemos para a última semana de março.

Recém-promovido no trabalho e prestes a completar 40 artigos no LinkedIn, decidi que precisava escrever algo diferente sobre carreira.

Algo que eu ainda não havia dado foco em minha trajetória: o momento que fui dispensado do estágio prestes a formar em Engenharia Elétrica e me via no caminho de virar mais um número entre tantos desempregados brasileiros.

A ideia era focar no sentimento de derrota desse cenário e apelar para a identificação dos potenciais leitores.

Embora seja triste, é fato que as pessoas se identificam com derrotas e que elas, muitas vezes, vendem mais do que vitórias.

O roteiro estava pronto. Eu tinha um momento bem característico para despertar a identificação e ainda tinha algumas frases de efeito:

  • Ter sucesso na área errada pode ser pior que fracassar;
  • São em cenários de derrota que começam as transformações;
  • Quando o espelho está quebrado, conseguimos enxergar as coisas em milhares de formas diferentes.

Cheguei a escrever a introdução do que seria esse texto e, então imediatamente, lembrei de uma frase que li em um livro do Frank Turner:

You sound like you’re choking on a silver spoon.

A grande verdade é que eu estava prestes a dramatizar um episódio da minha vida para despertar a identificação das pessoas que falharam na carreira e, assim, ganhar visibilidade.

Embora pudesse funcionar, não me enxerguei no direito de fazer isso e felizmente repensei sobre escrever o texto.

Alt+F4 e não, não quero salvar nada disso.

Sou um escritor e produtor de conteúdo, especializado em Escrita Criativa, Storytelling e LinkedIn para Marcas Pessoais. Minhas maiores paixões sempre foram a música, o cinema e a literatura. Escrevendo textos na internet, consegui unir o melhor desses três universos, e o que era um hobby acabou me transformando em LinkedIn Top Voice e, hoje, se tornou minha profissão.

Gostou do texto? Então, compartilhe.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

E para receber os próximos textos em sua caixa de entrada, inscreva-se na Newsletter gratuita.

Comentários