o que é linkedin
o que é linkedin

O que é o LinkedIn e para que serve: saiba neste guia completo da rede social

Certamente você já deve ter ouvido falar que é essencial estar presente no LinkedIn para alavancar a carreira, ser mais conhecido na sua área ou mesmo conseguir um emprego. Mas, já se perguntou o que é o LinkedIn realmente e se é somente para isso que ele serve?

Na verdade, há mais razões pelas quais ter um perfil no LinkedIn é importante, embora isso traga muitas dúvidas. O LinkedIn é gratuito? O que fazer para ter um perfil de sucesso? Quem são os LinkedIn Top Voices?

Se você também busca respostas para essas questões, continue comigo até o final deste guia completo sobre o assunto!

O que é o LinkedIn?

O LinkedIn é a maior rede social profissional da internet, contando com mais de 830 milhões de usuários em todo o mundo. A exemplo do Instagram, Facebook, Twitter e outras redes, as pessoas podem usar o LinkedIn para interagir, porém, majoritariamente sobre suas carreiras e respectivas áreas de atuação no mercado.

Por essa razão, a rede vem se destacando como uma das principais plataformas usadas por profissionais que buscam oportunidades de trabalho e empresas que precisam de bons talentos nas suas equipes. 

Inclusive, o LinkedIn tem sido um dos principais meios de saber quais empregos estão em alta. Em 2022, por exemplo, foram divulgados 25 cargos com demanda crescente no Brasil.

Para que serve o LinkedIn?

É importante esclarecer que, apesar da conexão entre pessoas e organizações, o LinkedIn não é um substituto do currículo tradicional ou dos departamentos de RH. Afinal, ele conta com diversas outras funcionalidades que podem ser usadas, inclusive, para fortalecer o seu marketing pessoal.

Ao manter o seu perfil atualizado e com volume frequente de publicações, você consegue atrair mais conexões em comum com a sua área, tais como: colegas de faculdade, do trabalho, e até mesmo profissionais de renome que você admira. 

Assim como em outras redes, você pode adicioná-los como amigos que, no LinkedIn, são chamados de conexões. Basta enviar um pedido no perfil com o qual quer se conectar que, após o aceite, você poderá seguir essa pessoa, trocar mensagens e recomendar habilidades que ela tenha.

Por que ter uma conta no LinkedIn?

Basicamente, são três as razões que levam as pessoas a criar um cadastro no LinkedIn: desenvolver sua marca pessoal, aumentar o networking ou conseguir um bom emprego. Vejamos a seguir como cada uma delas funciona na prática.

Marca pessoal

Ninguém melhor do que você para falar sobre si, concorda? Por isso, o LinkedIn é a rede favorita das pessoas que querem se destacar nos mercados em que atuam, e isso vai muito além de uma simples análise de currículo que traz a sua formação acadêmica e cursos realizados.

Se você gosta muito de finanças, por exemplo, e tem vontade de crescer nesse setor, naturalmente você vai acompanhar quem tem esse mesmo gosto, além de comentar postagens afins, compartilhar conteúdos e fazer publicações sobre o tema.

Isso reforça a sua marca pessoal em finanças, pois todos passarão a te conhecer como uma pessoa influente na área, o que pode fazer surgir oportunidades dentro dela.

Networking

Como disse Larissa Karen, “ninguém atinge o sucesso sozinho”, e no LinkedIn não é diferente. Logo, criar um bom networking, formado por pessoas que tenham perfis parecidos com o seu, faz parte das boas práticas.

Importante lembrar que a sua rede não precisa ser composta unicamente por pessoas que atuam no mesmo nicho que você e têm objetivos profissionais parecidos, mas também aqueles que podem te inspirar a crescer.

Por exemplo: se você escreve livros e sente dificuldades em entrar no ramo editorial, acompanhar quem conseguiu se destacar no seu mercado — ainda que não seja o de livros — pode ser inspirador para que você também atinja o sucesso.

Conseguir emprego

Ao ter a sua marca pessoal bem trabalhada no LinkedIn e pessoas estratégicas dentro do seu networking, chances de trabalhos melhores começarão aparecer de forma natural.

Afinal, além da própria rede ter a função de recomendar empresas cujos cargos podem te interessar por base no seu perfil, também é comum que recrutadores passem boa parte dos seus expedientes dentro da plataforma em busca de talentos.

Portanto, não se surpreenda se, um dia, alguém que representa uma empresa enviar uma mensagem oferecendo uma vaga de trabalho. Algumas vezes essas ofertas são enviadas de forma automática, já outras vezes por pessoas que verdadeiramente viram e estudaram o seu perfil.

O LinkedIn é gratuito?

Sim, ter uma conta no LinkedIn é gratuito e você consegue criá-la seguindo quatro etapas bem simples:

  1. Acesse a página de cadastro do LinkedIn.
  2. Insira seu nome completo, email e crie uma senha.
  3. Clique em “cadastre-se agora”.
  4. Pronto! Em seguida, basta preencher as etapas solicitadas para completar o seu perfil.

A versão gratuita da plataforma permite que você realize diversas ações, tais como:

  • se conectar com amigos, colegas e outros profissionais;
  • publicar conteúdo no feed e também no Pulse;
  • seguir perfis de pessoas e empresas;
  • procurar vagas de trabalho;
  • curtir, comentar e compartilhar publicações;
  • participar de grupos de discussão;
  • receber e responder mensagens;
  • recomendar e receber recomendações profissionais.

Para muitos, essas funções são suficientes para criar um perfil de sucesso. Mas, se você quiser ir além e alcançar ainda mais resultados, é recomendável considerar a contratação de um plano premium. Falaremos sobre ele a seguir.

O que é o LinkedIn Premium?

Como o próprio nome sugere, o LinkedIn Premium é um serviço de assinatura da rede que oferece mais opções além da conta básica. Ao adquiri-la, você passa a ter acesso a uma gama de benefícios, confira abaixo os principais.

Cursos do LinkedIn Learning

O LinkedIn Learning é a plataforma dentro do próprio LinkedIn que oferece cursos que correspondem ao LinkedIn Premium. Atualmente são mais de 18 mil cursos disponíveis e lecionados por especialistas.

Além disso, eles são todos online para que possa fazê-los onde e quando quiser e contam com certificados que podem ser adicionados ao seu perfil, mostrando que você é uma pessoa capacitada a trabalhar em tais áreas. 

Embora você possa efetuar a matrícula por conta própria, o LinkedIn Learning também tem planos de capacitação de empresas. Então, antes de pensar em se matricular, vale a pena perguntar ao seu gerente ou ao RH se eles considerariam comprar um pacote para você e seus colegas fazerem os cursos.

Ver quem visitou o seu perfil

Por mais que pareça uma função de vaidade, acredite, ela é muito importante para quem tiver como foco fazer um bom networking e crescer em termos de carreira.

Como dito anteriormente, fazer parte de um grupo de pessoas relevantes na sua área e se conectar diretamente com elas é essencial para o sucesso. Mas, como fazer isso sem saber quem anda checando o seu perfil?

A conta básica oculta quem andou olhando você na rede nos últimos 90 dias. Mas, com o LinkedIn Premium, é possível conferir quem foi e elaborar uma estratégia de como fazer contato.

Afinal, se você trabalha com Marketing Digital, por exemplo, e perceber que o Neil Patel visitou o seu perfil, é muito válido tentar fazer uma conexão com ele, não é verdade?

Uso do inMail

O grande diferencial do inMail é poder enviar mensagem a qualquer pessoa, mesmo que não faça parte das suas conexões. Isso representa uma grande vantagem caso você queira se apresentar a alguém antes de pedir para se conectar.

Além disso, existe também a possibilidade de criar uma resposta automática toda vez que alguém fizer contato contigo via mensagem direta. Elas podem ter até 200 caracteres na linha de assunto e 2000 no corpo.

Quais são os 4 tipos de assinatura do LinkedIn Premium?

Agora que você entendeu quais são as vantagens de ter uma conta premium no LinkedIn, passemos para os planos disponíveis cuja escolha dependerá do tipo de perfil que você tiver.

Career

Este plano é voltado para quem está visando crescer na carreira ou mesmo se recolocar no mercado. Aqui, além de saber quem viu o seu perfil, você também consegue conferir de que maneira ele foi encontrado durante a pesquisa na rede.

Além do mais, os cursos profissionalizantes do LinkedIn Learning estão incluídos neste plano de carreiras que coloca o perfil em destaque para que os recrutadores te encontrem com mais facilidade.

Caso esteja visando um cargo muito disputado, este plano também permite que você saiba quantas pessoas mais estão concorrendo a ele, informações dos outros candidatos e créditos para enviar mensagens via inMail aos contratantes.

Business

Caso você tenha uma empresa ou trabalhe como freelancer e precise promover as suas ofertas dentro da rede, este é o plano mais apropriado entre os quatro do acesso premium.

A exemplo do Carrer, você pode ver quem andou olhando o seu perfil nos últimos dias. Porém, um ponto exclusivo: é permitido ver as estatísticas sobre as empresas por trás dessas checagens.

Por conta disso, o número de créditos no inMail também é maior (passa de 3 para 15 mensagens para perfis sem conexão por mês), além de ser o único dos quatro planos com visualização ilimitada de perfis que bisbilhotam o seu.

Sales Navigator

Este plano tem como foco o público que trabalha com marketing e vendas e usam o LinkedIn para prospectar oportunidades de negócio e leads que tenham potencial de virar clientes.

Dessa forma, quem escolher o plano Sales Navigator conseguirá acessar dados capazes de mapear esses possíveis clientes, mostrando se eles mudaram de emprego ou foram promovidos. 

Assim, ao fazer uma aproximação, o representante de marketing ou vendas pode enviar mensagens como esta:

“Olá, João! Tudo bem? Notei que você agora é Gerente de Marketing da Agência Henshin! Parabéns! Como novos desafios certamente virão, que tal agendarmos um papo sobre como podemos unir forças nessa nova etapa?”

Para que esse tipo de ação seja efetiva, o plano contempla 20 créditos de inMail e checagem de quem visitou o seu perfil.

Recruiter

O próprio nome já sugere que este é o plano do LinkedIn Premium dedicado aos recrutadores, isto é, pessoas cujas finalidades de trabalho são se conectar com potenciais candidatos às vagas que suas empresas disponibilizam.

Por isso, os usuários deste plano podem acessar um filtro de busca avançado que também ajuda a gerir o banco de candidatos e acompanhar os processos seletivos em vigência.

Como o analista junior de hoje pode ser o CEO de amanhã, é válido apontar aqui a importância do Plano Recruiter para quem usa o LinkedIn visando crescer sua carreira ou empresa.

Quanto custa o LinkedIn Premium?

Os preços do LinkedIn Premium variam de acordo com o plano escolhido. Todos incluem 1 mês grátis para você testar e ver se a solução atende às suas necessidades. Após esse período, os preços passam a seguir as tabelas abaixo conforme apontadas no site oficial:

  • Plano Career: a partir de R$ 79,99 por mês;
  • Plano Business: a partir de R$ 89,99 por mês;
  • Plano Sales Navigator: a partir de R$ 263,99 por mês;
  • Plano Recruiter: a partir de R$ 609,99 por mês.

(Esses eram os valores no momento em que escrevi este texto, mas é importante checar no site oficial para conhecer os preços atuais).

Todos os planos podem ser cancelados a qualquer momento. Caso você opte pela demonstração gratuita de 1 mês, a plataforma irá avisar o seu fim com 7 dias de antecedência para que não haja surpresas em termos de continuidade e, sobretudo, cobrança.

Dicas para ter um bom perfil no LinkedIn

Você já aprendeu a criar um perfil no LinkedIn, além de ver as diferenças entre o plano gratuito e premium. Mas, de nada vale pagar o plano mais caro se o perfil não traz as melhores práticas. Portanto, tome nota das dicas a seguir!

Crie um título chamativo

O título é a primeira descrição que as pessoas verão sobre você, por isso é importante que ela seja bastante atrativa e objetiva (pois, é um espaço com poucos caracteres disponíveis).

Assim, pense estrategicamente em qual seria a primeira impressão que você gostaria de passar para alguém que acabou de te conhecer. Uma das opções é incluir seu cargo, mas você também pode explorar o nicho que deseja se tornar referência nesse campo.

Por fim, coloque palavras-chave relacionadas, pois elas têm a mesma eficiência das hashtags em outras redes como Instagram, TikTok e Twitter.

Se quiser algumas dicas mais pontuais sobre como criar um bom título, aproveite para conferir esse vídeo que gravei no Instagram:

Use uma boa foto

Assim como o título é a primeira descrição do seu perfil, a foto é a primeira imagem que o público terá de você. Logo, escolher uma boa foto aumenta as suas chances de gerar novas conexões e causar uma boa impressão nas empresas.

Embora o ideal seja recorrer aos serviços de um fotógrafo, isso não é impeditivo para que você tire a sua foto de perfil por conta própria, desde que siga as seguintes dicas:

  • escolha uma boa luz (de preferência natural);
  • priorize fundos neutros;
  • use alta resolução;
  • dê um belo sorriso (isso atrai as pessoas);
  • certifique-se de que o seu rosto corresponde a 60% da foto;
  • se usar filtros, não exagere;
  • use a mesma roupa que você usaria no trabalho;
  • não faça uma selfie, peça para alguém tirar a foto ou use um tripé.

Redija um resumo que não pareça um currículo para seu “Sobre”

O “Sobre”, que também já foi chamado de “Resumo”, é o momento em que uma pessoa que ainda não te conhece vai descobrir mais detalhes sobre você, razão pela qual você deve redigi-lo muito bem e, claro, de forma estratégica.

Embora muitas pessoas costumem usar esse espaço para falar sobre as experiências, formação acadêmica e habilidades, lembre-se de que você não está preenchendo um currículo.

Assim, foque em falar sobre sua jornada profissional, resultados e aprendizados obtidos, além das ações que levaram você a conquistar as suas metas. Por fim, deixe claro quais são os seus interesses, diferenciais e objetivos.

Personalize a URL

Ao criar um perfil no LinkedIn, é gerada uma URL genérica. No entanto, ter uma personalizada com o seu nome deixa o perfil mais apresentável, chamativo e apropriado para colocar em assinaturas de email, apresentações de palestras e afins.

Fazer essa customização é muito simples. Basta, dentro do seu perfil, clicar em “Editar perfil público e URL”. Dentro das configurações, clique em “Editar sua URL personalizada”, digite-a e finalize em “Salvar”.

Dica: se a URL ideal não estiver disponível, pense bem em qual você vai usar, pois é permitido mudar a URL somente cinco vezes dentro de seis meses.

Adicione certificados

Por mais que você tenha paixão e dedicação pela sua área e as competências que muitas empresas procuram, é preciso deixar isso comprovado na rede a partir das certificações de cursos e treinamentos.

Para isso, dentro de “Licenças e certificados”, você pode inserir o nome da certificação, organização emissora, código e URL da credencial. Alguns cursos online já contam com um botão que permite inserção automática do certificado no seu perfil, tornando dispensáveis essas etapas.

Além de incluir os certificados em seu perfil, também vale muito a pena aproveitar para compartilhá-los em seu feed, como um conteúdo mesmo. É uma forma simples de informar para sua rede de conexões que você se mantém atualizado.

Ao fazer isso, tente listar alguns dos aprendizados mais interessantes que você teve com o curso, em vez de simplesmente postar uma foto do certificado. Dessa forma, seu post pode iniciar algumas conversas nos comentários e ter um bom engajamento.

Crie postagens interessantes no feed

Tal como aponta o livro “A estratégia do oceano azul”, é preciso se destacar de outros profissionais que fazem as mesmas ações que você por meio de um diferencial. O feed do LinkedIn é o espaço ideal para explorar isso.

Ao navegar por ele, você encontrará muitas mensagens de motivação, a tão sonhada promoção e até mesmo histórias que mais parecem fanfics. Há pessoas que acham esses tipos de conteúdo desinteressantes, portanto investigue e descubra o que o seu público considera interessante.

Para isso, confira quais posts e formatos de publicações feitas por você fizeram mais sucesso, quais postagens de outras pessoas as suas conexões estão curtindo, comentando e compartilhando. Você pode usar o mesmo estilo para criar conteúdos e histórias interessantes que verdadeiramente farão as pessoas pararem a rolagem para ler.

Publique artigos

Como o feed só permite 3 mil caracteres, ele é voltado para postagens menores e mais objetivas. Mas, para publicar um texto mais aprofundado, você pode usar a plataforma de artigos do LinkedIn.

Além disso, por ser um editor de texto dentro do LinkedIn, ele conta com outras funções, como inserção de imagens, links e vídeos. Quem tem o costume de escrever blog posts com certeza ficará muito à vontade por lá.

Uma dica é utilizá-lo para publicar artigos que trazem histórias pessoais de sucesso que você teve ao longo da sua carreira. Apresente detalhes do desafio que você tinha, quais estratégias e ações executou para superá-lo e conquistar o seu objetivo. Esse tipo de conteúdo é de grande valia tanto para prospectar clientes quanto recrutadores. 

Monitore as notificações

Toda vez que acontece alguma atividade importante envolvendo o seu perfil ou das suas conexões, o LinkedIn mostra uma notificação que você pode conferir a qualquer momento.

Quanto mais ativo for o seu perfil, maior será o número de notificações, de modo que há quem sinta vontade de ignorá-las. Porém, recomendo que você as veja, pois além de tomar poucos minutos ou segundos do seu tempo, alguma delas pode ser importante.

Parabenize os seus contatos

Quanto mais cresce o seu número de conexões no LinkedIn, maior também é a quantidade de pessoas que anunciam terem sido promovidas, mudado de empresa ou aberto o próprio negócio.

Esse tipo de publicação costuma ganhar destaque no feed, sobretudo porque o número de curtidas tende a ser maior. Isso significa que dificilmente passará despercebido por você. Tire alguns segundos para dar os parabéns. Além de deixar a pessoa feliz, ela considerará você uma conexão importante na rede.

Recomende os seus colegas

Nesta seção do LinkedIn, você pode publicar um breve texto de recomendação para quem trabalha ou participou de trabalhos com você. Como sugestão, o ideal é que a recomendação tenha em torno de cinco linhas, aponte as competências da pessoa, o que vocês fizeram juntos e razões pelas quais empresas ou clientes devem contratá-la.

Além de ajudar colegas a terem mais relevância nos seus perfis, alguns poderão, em troca, deixar uma recomendação de você também ou, no mínimo, listar competências para que todos vejam quais são as suas habilidades.

O que é Top Voice no LinkedIn?

O Top Voices no LinkedIn é um programa cuja finalidade é reconhecer e destacar os perfis que publicam conteúdos relevantes na rede e engajam com a sua comunidade, fazendo com que se tornem autoridades nas suas áreas.

Assim, desde 2015, o LinkedIn escolhe os Top Voices que são contemplados com um selo exclusivo, além de serem convidados a dar palestras ou participar de eventos promovidos pela rede.
Se você tem interesse em seguir pessoas fluentes no LinkedIn, confira abaixo as listas de Top Voices já divulgadas pelo LinkedIn:

No ano de 2019 fui um dos selecionados para o grupo de Top Voices no LinkedIn, por conta dos conteúdos que publico sobre storytelling, marca pessoal e a própria rede social.

A partir de então, muitas pessoas começaram a me procurar para receber dicas e orientações de como ter um perfil de sucesso, o que me motivou a escrever este guia.

Porém, para você aprender técnicas mais avançadas, tenho um convite para te fazer.

Desenvolvi o curso LinkedIn para Marcas Pessoais para te ajudar a se tornar uma referência em sua área na maior rede profissional do mundo.

Por lá, vamos cobrir tudo o que você precisa saber sobre construção da sua marca pessoal, networking e produção de conteúdo. Desde pontos mais básicos, como o preenchimento de seu perfil passo a passo, até tópicos mais avançados, como quais os temas mais estratégicos para escrever artigos sobre.

Portanto, agora que você já aprendeu para que serve o LinkedIn, se quiser se tornar uma referência na sua área na maior rede profissional do mundo, clique aqui e faça sua inscrição no LinkedIn para Marcas Pessoais agora mesmo!

Sou um escritor e produtor de conteúdo, especializado em Escrita Criativa, Storytelling e LinkedIn para Marcas Pessoais. Minhas maiores paixões sempre foram a música, o cinema e a literatura. Escrevendo textos na internet, consegui unir o melhor desses três universos, e o que era um hobby acabou me transformando em LinkedIn Top Voice e, hoje, se tornou minha profissão.

Gostou do texto? Então, compartilhe.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

E para receber os próximos textos em sua caixa de entrada, inscreva-se na Newsletter gratuita.

Comentários